Exercícios (III) – Atenção e Hábito

Atenção

A atenção consiste em reações adaptativas de atitudes do nosso organismo, que se desenvolvem graças a um exercício sistemático e minucioso. A chamada atenção arbitrária surge através de uma reação interior de pensamento. Logo, ela irá manifestar-se com tanto mais frequência quanto maior for o número de estímulos interiores a que esteja ligada. Noutros termos, para surgir ela necessita de uma grande reserva de estímulos interiores.

Exercitar a atenção significa suscitá-la sempre por meio desse tipo de reação interior. Naturalmente, quanto mais fizermos isto, quanto mais casos semelhantes suscitarmos tanto mais intensamente reforçaremos a relação entre o estímulo interior e as reações de atenção. Por isso que não existe meio mais decidido de regular as ações externas que reprimir os movimentos absurdos e reforçar os racionais. O comportamento consciente pressupõe atenção e atenção se estabelece graças ao exercício, ou seja, graças à repetição de certos movimentos que são reforçados com base no método dos reflexos condicionados como uma concepção desses movimentos.

Prática

Observem os movimentos das pernas de qualquer indivíduo quando lhe solicitam reter uma bola com as mãos quando é atirada em sua direção. Se alterarmos a direção do arremesso provocaremos um consequente deslocamento do receptor. Invariavelmente, este realizará um sobrepasso para só depois deslocar-se. Um outro exemplo trata-se da recuperação de bolas que são atiradas contra a rede. Pouquíssimos atletas se dão conta de que a bola deve ser tocada rente ao chão, com movimento singelo de uma das mãos, de baixo para cima.

Outro aspecto da questão consiste no problema do hábito.

Hábito

— O que o hábito introduz de novo no comportamento consciente?

Ele alonga a previsão em nosso comportamento, permite que as ideias se disponham em grupos cada vez maiores de movimentos relacionados entre si e que transcorrem sem qualquer esforço de nossa parte. Basta apenas comparar alguma ação usual com uma inusual para perceber que imensa economia de esforços se obtém graças à automatização. Como é fácil contar de um a cem e como esse processo de contagem se complexifica quando o fazemos em ordem inversa de cem a um. Como é fácil ler na ordem habitual da esquerda para a direita e o quanto o mesmo processo se complexifica quando começamos a ler do final das palavras para o início, embora façamos a mesma adição de letras. É essa economia, que obtemos quando lemos a mesma frase na ordem comum em comparação com o caso em que a lemos em ordem inversa, que deve ser atribuída inteiramente à economia do exercício.

Ação do hábito

Consiste no fato de que ela liga automaticamente entre si uma série de reações e assim libera a nossa consciência da necessidade de preocupar-se com elas. Quanto maior é o número de relações em que se esgarça o hábito, tanto mais distante a nossa consciência pode colocar e fixar o objetivo. Exemplo: a) ato de levantar da cama, se vestir, tomar café; b) se abrange a ida ao trabalho, a atitude básica pode estender-se por uma série mais longa de ações. A economia do hábito consiste em que não nos damos conta de como precisamente se realizam os nossos movimentos: a) não sei de que músculos preciso para retirar um livro da estante; b) de que modo um movimento leva a outro é coisa que não diz respeito à minha vontade consciente; minha vontade conta com a ação correta desse movimento. Não se tem consciência da maneira pela qual a concepção do objetivo leva a esse processo que a realiza de maneira fluente: 1. A formação dos hábitos põe à disposição da nossa vontade mecanismos cada vez mais potentes e lhe permite propor-se objetivos cada vez mais distantes. 2. Os hábitos descarregam a vontade e, assim, dão-lhe a possibilidade de recorrer a objetivos mais elevados. 3. Quanto mais amplo é o círculo de atividade que o hábito abrange, tanto menor é a energia volitiva que devemos revelar para atingir os objetivos traçados.

Caráter bilateral

O caráter bilateral dos hábitos se manifesta muito claramente se lembrarmos a relação discutível que existe entre os processos de exercício e memória. A memória funciona de um modo puramente reflexo, automático: “Nada é lembrado sem réplica”. A réplica, que põe em ação o reflexo da memória pode ser de dupla espécie: a) se pertence ao número de estímulos que são mais ou menos permanentes e agem de modo estereotipado, exigindo a mesma resposta padrão, a ação costumeira é uma reação correspondente às condições, uma resposta dupla e correta a uma réplica; b) se pertence a circunstâncias novas, inesperadas e inusuais, se ela ainda por cima encerra algum obstáculo para o desenrolar normal das reações estereotipadas, a ação costumeira é a pior resposta a ela e serve apenas como obstáculo ao pensamento.

O hábito sempre significa um modo mecânico de comportamento; pode ser útil apenas quando estamos diante de uma uniformidade de condições:

  1. Os hábitos tanto nos enriquecem e nos libertam quanto nos escravizam e se contrapõem aos nossos esforços.
  2. O comportamento habitual pode ser nocivo naqueles casos em que se exige uma adaptação prévia e nova.
  3. No processo de educação é preciso ter em vista ambos os aspectos de formação dos hábitos.
Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

16 Comments on "Exercícios (III) – Atenção e Hábito"

Wow, that’s what I was looking for, what a material! Present here at this weblog, thanks admin of this website.

I have to get across my admiration for your generosity supporting persons who really want assistance with the area. Your very own dedication to getting the message all over has been extraordinarily functional and has in every case enabled ladies like me to reach their endeavors. Your new helpful publication signifies a great deal to me and far more to my colleagues. With thanks; from each one of us.

I am in fact thankful to the owner of this web page who has shared this fantastic paragraph at at this time.

We have learn a number of perfect stuff here. Definitely value bookmarking for revisiting. I wonder how a whole lot attempt you add to make this kind of magnificent informative website.

Hello, the whole thing is going perfectly here and ofcourse every one is sharing information, that’s actually good, keep up writing.

I pɑy a visit day-to-day some web pages and blogs to read articles or reviews, except this blog offers qualiy based articles.

Hi, its pleasant post regarding media print, we all be aware of media is a fantastic source of facts.

This design is spectacular! You definitely know how to keep a reader entertained. Between your witt and your videos, I wwas almost moved to start my own blog (well, almost…HaHa!) Wonderful job. I really enjoyed what you had to say, and more than that, how you presented it. Too cool!

Your means of describing the whole thing in this article is truly fastidious, every one can simply know it, Thanks a good deal.

I always spent my half an hour to read this webb site’s articles all the time along with a
mug of coffee.

Hi every one, here every one is sharing these kinds of familiarity, thus it’s pleasant to read this webpage, and I used to pay a visit this web site every day.

Magnificent beat ! I wish to apprentice while you amend your site, how could i subscribe for
a blog web site? The account helped me a acceptable deal. I had been a little bit acquainted of this your broadcast provided bright clear idea

Greetings! Very useful advice in this post! It’s the little changes that will make the main changes. Thanks for sharing!

Hi there, just wanted to say, I enjoyed this post. It was funny. Keep on posting!

You need to take part in a contest for one of the best blogs online. I most certainly will recommend this web site!

Por esse motivo, aprecio tanto os empreendedores digitais que se esforçam dia
após dia para trazer conteúdo de qualidade como você.