Voleibol Sentado

Imagem cedida pelo Comitê Paraolímpico Brasileiro. Foto: Wander Roberto/CPB/Divulgação.

Voleibol Paraolímpico 

Em 1975, numa das programações durante o 1º Simpósio Mundial de Minivoleibol na Suécia, os participantes estrangeiros tiveram a oportunidade de visitar um centro de atividades físicas para pessoas portadoras de deficiência. Jogamos uma partida de vôlei sentado contra uma equipe local e perdemos. 

Tentei incluir a atividade na Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos – ANDEF, em Niterói (RJ), mas alguns entraves me fizeram desistir rapidamente da ideia. Só começou a ser praticado no Brasil apenas em 2003. É praticado em quadra de 6m x 10m e rede a 1,55m (masculino) ou a 1,05m (feminino). Atuam seis atletas (cadeirantes) de cada lado. 

Vejam algumas notas já antigas que colhi na mídia ou Internet.  

 

Coluna do Fernandão, Jornal do Brasil, s/d. 

“A história do desporto das pessoas portadoras de deficiência física começou na cidade de Aylesbury, na Inglaterra. A pedido do governo britânico, o neurologista Ludwig Guttmann, que fugira da perseguição aos judeus na Alemanha nazista, criou o Centro Nacional de Lesionados Medulares do Hospital de Stoke Mandeville, destinado a tratar homens e mulheres do exército inglês feridos na Segunda Guerra Mundial. Embora já se promovessem atividades esportivas para portadores de deficiência, principalmente na Inglaterra, nos Estados Unidos e na Alemanha, foi em 1948 que este conceito ganhou caráter oficial, com a realização dos Jogos de Stoke Mandeville. A realização dos jogos, que contaram com a participação de 16 atletas veteranos de guerra, coincidiu com a disputa, em Londres, da XIV Olimpíada. O próprio dr. Guttmann organizou o evento, demonstrando assim o desejo de que um dia os atletas portadores de deficiência tivessem sua olimpíada. Normalmente com as exceções provocadas por problemas administrativos de países anfitriões, os Jogos Paraolímpicos se realizam na mesma cidade e nas mesmas instalações das Olimpíadas. Para Sydney, a delegação brasileira foi composta por 115 atletas de nove modalidades. 

Internet. O primeiro clube esportivo para pessoas com deficiência foi estabelecido na Holanda, somente no fim de 1953. Em 1956, o Comitê de Esportes da Holanda introduziu um novo jogo chamado de vôlei sentado, uma combinação do sitzball e o voleibol. Desde então, o vôlei sentado tem crescido e se transformou em uma das modalidades mais praticadas em competições não só por pessoas com deficiências na Holanda, mas também por jogadores de vôlei sem deficiência, com lesões de tornozelo ou joelho. Desde 1967, competições internacionais foram realizadas. No entanto, a Organização Mundial de Vôlei para Deficientes (WOVD) teve que esperar até 1978 para que a Organização Mundial de Esportes para Deficientes (ISOD) aceitasse o vôlei sentado no programa de modalidades da entidade. O primeiro torneio internacional oficial – reconhecido pela ISOD – foi realizado em 1979, em Haarlem, na Holanda. Em 1980, a modalidade foi aceita como esporte paraolímpico com a participação de sete seleções”.   

Debate (ano 2000). Promovido pelo Comitê Paraolímpico Brasileiro, foi realizado na Universidade de Pernambuco um debate que contou com a participação de atletas olímpicos e paraolímpicos. Um dos objetivos foi mostrar aos alunos – futuros profissionais das áreas de Educação Física e Fisioterapia – como são semelhantes as dificuldades encontradas por portadores ou não de deficiências e o quanto suas carreiras são importantes dentro do mundo do esporte e na reabilitação das pessoas portadoras de deficiência.

Os leitores poderão ver mais sobre o Voleibol Sentado no site da Andef – Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (www.andef.org.br) e no site particular de uma das principais incentivadoras da modalidade, Débora Morand (www.voleisentadodepraia.com.br). As fotos exibidas aqui referem-se a demonstrações da modalidade na arena montada na Praia de Icaraí, Niterói, quando de um dos Circuitos de Volei de Praia Brasileiro.

 

Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

17 Comments on "Voleibol Sentado"

commenter
gerson silva da paixão | novembro 26th, 2010 at 8:46

gostaria de saber mais sobre o voleibol sentado
porq estou emtereçado a entra ne um time mais
naum sei nada sobre voleibol sentado…

commenter

Gerson, não sei em que cidade mora, mas vai um conselho. Entre no site do Google e digite no local de BUSCA: Volei Sentado. Logo aparecerá na tela uma variedade enorme de endereços de sites que tratam do assunto. Ou, então, digite Volei Sentado, …(e o nome da cidade onde mora). Se não conseguir, avise-me, dizendo-me em que cidade reside. Um abraço!

commenter

Eu preciso de mais informações… to fazendo um trabalho de educação física. E preciso saber sobre este tipo de volei e volei de praia. Preciso das informações Origem, principais nomes e regras! :”(

commenter

E aí Lucas! É bom vê-lo interessado no seu trabalho de Educação Física e espero que o seu professor, além de propor a tarefa, tenha ensinado a você e seus colegas a criar um roteiro para pesquisas. Atualmente, pesquisar na internet é bem fácil, desde que não perca o foco do assunto e derive (ou fique à deriva) para outros de menor importância. Daí a necessidade do roteiro. Perceba que o seu aprendizado maior nesse caso é exatamente este: a busca centrada num tema. Secundariamente, começará a ter uma percepção da qualidade dos sites que estará visitando. É como estivesse buscando nas estantes de uma biblioteca obras que tratam do assunto de seu interesse momentâneo. Por último, tente interpretar o que está consumindo e construir um resumo ou sinopse; a tentação primeira é “colar” (copiar) o que está escrito, ignorando sua interpretação. Neste mesmo Procrie você encontrará boa parte do que busca. Selecione os assuntos em “Categorias” (Vôlei de Praia), navegue pelo Novo Sumário ou, ainda, insira a palavra chave (vôlei de praia, vôlei sentado) no quadro de busca. E bom trabalho!

commenter

eu presiso de mais cometarios porque eu to fazendo um trabalho de ed.fisica e ñ tem nada que eu quero nos queremos mas informçoes porque como vamos pesquisar nossos trabalho então vcs tenquem melhora muito pra poder o pessoal vim no site de vcs se vcs continuar assir vcs vã falha eu juro por deus

commenter

Adrya, é uma pena que o seu (ou sua) professor(a) não ensinou vocês a procurarem o que querem na Internet, mas vou ajudar a todas. Preciso que me diga qual é o assunto do seu trabalho de ed. física. Quando me disser saberei dizer para todas como fazer. Estarei aguardando.

commenter
Carlos Louro | maio 29th, 2012 at 8:42

Boas
Como disse antes que te iria seguir no procrie aqui estou. O voleibol sentado foi uma experiência que tive em 1984 num hospital militar em Hamburgo, jogo Voleibol desde 1976, mas perdi 4 dedos da mão esquerda, que não me impossibilitou de continuar a jogar mesmo a nivel federado. No entanto tive esta experiência porque no meu grupo no hospital tinha dificientes e este era visto como uma terapia. Depois disso nunca mais vi e também não procurei, o ano passado tentei com um grupo de infantis na cidade onde sou treinador e a receptividade destas foi positiva, gostaram e quiseram repetir. Este ano tentei mais uma vez agora com outro grupo de infantis e já não foi a mesma coisa.
Gostaria de saber se devo ou não incentivar esta prática só como divertimento ou as atletas poderão aprender algo mais com esta experiência. Obrigado.

commenter

Olá Carlos,
Grato por seus comentários, bastante oportunos para mim, que estou a divulgar o vôlei sentado também em Portugal. Peço perdão para pedir-lhe que renove para mim em que cidade está e em que clube. Minha experiência no trato com pessoas com necessidades especiais advém do contato estreito com minha esposa, uma assistente social, que trabalhou na APAE e na Associação Fluminense de Amparo aos Cegos, de minha cidade, Niterói, Brasil. Em suas atuações, e eu muito próximo, pude aquilatar o dia a dia dessas instituições, o trabalho que desenvolvem e, principalmente, o trato com os indivíduos. Sem isto, fica muito difícil os ditos “normais” se aproximarem; há que haver um período de informações adicionais para que rompam muitos preconceitos. Possivelmente, o segundo grupo de crianças de que falou não tenha passado por este estágio. Lembro-me que aos 14-15 anos disputei uma partida de voleibol com ex-combatentes mutilados, no Rio de Janeiro. Inicialmente, foi um choque (não houve preparo) e em seguida, mais um erro: combinamos de deixá-los ganhar o jogo. É algo imperdoável para quem tenta reagir e restabelecer sua vida normalmente, apesar de alguma dificuldade que pode ser superada. Dê-me mais detalhes, talvez foto e, se preferir, podemos nos falar por e-mail. Estarei aguardando!

I wanted to thank you for this wonderful read!! I absolutely loved every little bit of it. I have got you book marked to look at new things you post…

commenter

Olá Roberto.
Com os problemas do site do sóvolei, perdi um pouco do contacto.
Nos últimos dias o facebook do https://www.facebook.com/volleyballaddict1.0?fref=ts tem publicado vídeos de voleibol sentado, o que me levou a comentar.
Um treinador amigo do Castelo da Maia, respondeu ao meu comentário dizendo que neste clube na cidade da Maia, perto do Porto, estão a tentar começar um projeto deste. Vou-te deixar o link https://www.facebook.com/photo.php?fbid=400496183453609&set=a.195576747278888.1073741827.100004796913698&type=1&theater. Um abraço.

commenter

Olá Carlos,
Grato pela notícia alvissareira. Postei um comentário de incentivo no link. Tenho certeza de que a iniciativa vai prosperar. Forte abraço.

bookmarked!!, I like your site!

Helpful information. Fortunate me I found your website by accident, and I am stunned why this accident didn’t took place in advance! I bookmarked it.

Things are all very open with a precise explanation of the issues. It was truly informative. Your site is beneficial. Thanks a lot for sharing!

Saved being a favorite, I adore your blog!

I am actually grateful on the owner on this site who has shared this great paragraph at here.

Great information. Lucky me I found your website by accident (stumbleupon). I have book-marked it for later!